Weby shortcut

News

Advanced Options Exact sentence  All the words  Any of the words
Virada AMbiental
Virada Ambiental
On 10/22/2019 at 07:32

Estado de Goiás promove Virada Ambiental com o plantio de mais de 130 mil mudas

 

O dia 22 de novembro foi instituído pela Lei 20.552 como o Dia Estadual da Consciência Ambiental. No primeiro ano de comemoração da data, Goiás promoverá a Virada Ambiental, com o plantio de milhares de mudas por todo o estado. Até o momento, aderiram à ação 131 municípios, cada um responsável pelo plantio de, no mínimo, mil mudas. Em Goiânia, a atividade ambiental será realizada na Escola de Agronomia da Universidade Federal de Goiás (EA/UFG), no Câmpus Samambaia, com o envolvimento de estudantes de escolas da rede pública de ensino.

 

A Virada Ambiental é uma ação de sensibilização de toda a sociedade goiana para a necessidade do plantio de espécies nativas do Cerrado. O projeto conta com a parceria e o apoio de diversas instituições públicas, governamentais e da sociedade civil, ligadas ao meio ambiente, ao ensino e à pesquisa, além das prefeituras que aderiram à proposta. “Trata-se de um evento em que todos são protagonistas e em que a principal bandeira é o ganho ambiental para a sociedade”, afirma o diretor de Extensão da UFG, Emiliano Lôbo de Godoi, que também coordena o Programa UFG Sustentável. 

 

Emiliano acrescenta que a Virada Ambiental é uma forma de alertar a sociedade para a urgente necessidade de se conservar os recursos naturais. “Com o plantio das mudas, saímos do discurso e vamos para a prática. Não podemos serrar o galho em que estamos sentados”, considera. A intenção é incentivar a população a abraçar a causa e também
participar do evento, fazendo com que ele seja uma ação permanente e precursora de outras iniciativas ambientais em nível nacional.

 

Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

 

A Virada Ambiental também está alinhada aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU). Eles compõem a agenda de ações que devem ser implementadas por todos os países do mundo até 2030. Entre os objetivos, estão medidas ligadas à conservação dos recursos naturais e à proteção e recuperação dos ecossistemas e da biodiversidade.

 

O território goiano possui atualmente cerca de 38% de vegetação nativa de Cerrado, sendo o restante utilizado essencialmente para pastagem e agricultura. A degradação do bioma traz graves consequências para o meio ambiente e para o ser humano. A vegetação captura o carbono da atmosfera (responsável pelo efeito estufa), regula o fluxo de água no período de secas e enchentes, regula os níveis do lençol freático, controla a temperatura e a qualidade dos solos e contribui para a preservação da diversidade biológica. 

 

Para confirmar a sua participação no plantio da UFG clique neste link e preencha o formulário. Haverá emissão de certificado de participação no dia de campo, com carga-horária de 4h.

Defesa de dissertação de Mestrado: Edilane Borges “Necessidade hídrica da cana-de-açúcar a partir de medidas de lisimetria e microlisimetria”
On 06/03/2019 at 10:22
Banca de Defesa de Mestrado da estudante Edilane Borges
Título: “Necessidade hídrica da cana-de-açúcar a partir de medidas de lisimetria e microlisimetria”; 
Orientação: Prof. Dr. Derblai Casaroli, 
Data: 26/06/19
horário: 14:00-17:00 horas.
Local: auditório do PPGA-EA 
 
Membros Titulares

Prof. Dr. Derblai Casaroli (presidente; UFG);

Prof. Dr. José Alves Júnior (membro interno; UFG)

Prof. Dr. Rommel Bernardes da Costa (membro externo; UFG);

Membros Suplentes

Prof. Dr. Rafael Battisti (membro interno; UFG);

Prof. Dr. Marcio Mesquita (membro externo; UFG).

Defesa de TESE de DOUTORADO - Pedro Augusto Fonseca Lima
On 05/07/2019 at 10:35

“Qualidade e resistência biológica da madeira tratada de Eucalyptus grandis x Eucalyptus urophylla”.

DISCENTE: Pedro Augusto Fonseca Lima
DATA: 07/05/2019
HORA: 14:00
LOCAL: AUDITÓRIO DO PPGA
TÍTULO:

“Qualidade e resistência biológica da madeira tratada de Eucalyptus grandis x Eucalyptus urophylla”.


PALAVRAS-CHAVES:

Palavras-chave: CCB, concentração, tempo de pressão, tratamento da madeira.


PÁGINAS: 123
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Agronomia
SUBÁREA: Ciência do Solo
ESPECIALIDADE: Manejo e Conservação do Solo
RESUMO:

RESUMO LIMA, P. A. F. Qualidade e resistência biológica da madeira tratada de Eucalyptus grandis x Eucalyptus urophylla. 2019. 123 f. Tese (Doutorado em Agronomia: Produção Vegetal) – Escola de Agronomia, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2019.1 A madeira das espécies do gênero Eucalyptus é uma das principais fontes de matéria-prima da indústria florestal do Brasil, com destaque para a produção de polpa celulósica, carvão vegetal e na sua forma sólida, para produção de tábuas, mourões, postes, entre outros. Para a aplicação do eucalipto na forma de mourões, a avaliação da qualidade da madeira e o tratamento preservativo são necessários visando a aplicação correta e o aumento da sua resistência à ação dos agentes xilófagos. Vários são os fatores que influenciam na qualidade final dos mourões de eucalipto tratados e estão relacionados, por exemplo, ao processo industrial de tratamento, como o tempo de pressão de impregnação na autoclave e a concentração do produto preservativo utilizado. Este trabalho teve como objetivo avaliar a qualidade e a resistência biológica da madeira tratada de Eucalyptus grandis x Eucalyptus urophylla (E. urograndis). Para tanto, foram selecionadas árvores de E. urograndis aos 7 anos de um plantio plantação florestal e cortadas toras de madeira de 2,20 m de comprimento, denominados de mourões, para a avaliação das características anatômicas e físico-mecâncias e posterior tratamento preservativo em processo industrial com vácuo inicial de 600 mmHg, pressão de 12 kgf/cm² e vácuo final de 600 mmHg, sendo definidos nove tratamentos, em função da concentração de CCB Óxido: 1,5; 2,0 e 2,5% e do tempo de pressão de impregnação na autoclave: 30, 60 e 90 min. Após o tratamento, nas diferentes condições, foram obtidos corpos de prova para análise da retenção e penetração; ensaio de apodrecimento acelerado em laboratório e em campo. A madeira do E. urograndis, aos 7 anos, apresenta características anatômicas e físicomecânicas que indicam a sua utilização em processos de tratamento preservativo para aplicações das peças como mourões. O tratamento preservativo industrial com CCB aumentou a resistência da madeira ao apodrecimento em ensaio de laboratório e de campo. A aplicação da concentração de 1,5% de CCB e de 30 minutos de pressão na autoclave proporcionaram penetração e retenção, bem como resistência biológica a madeira, de acordo com os níveis exigidos para a sua aplicação como mourões em contato com o solo, sendo as condições indicadas para o tratamento preservativo da madeira do E. urograndis.


MEMBROS DA BANCA: 
Interno - 099.808.328-35 - ALEXANDRE BRYAN HEINEMANN
Presidente - 1778264 - CARLOS ROBERTO SETTE JUNIOR
Interno - 1656857 - FRANCINE NEVES CALIL
Interno - 2210813 - MATHEUS PERES CHAGAS
Externo ao Programa - 1086906 - PATRICIA PEREIRA PIRES

Defesa de TESE de DOUTORADO - ALINE FRANCIEL DE ANDRADE
On 05/07/2019 at 08:58

DISCENTE: ALINE FRANCIEL DE ANDRADE
DATA: 07/05/2019
HORA: 13:30
LOCAL: AUDITÓRIO DO PPGA

TÍTULO: 

DINÂMICA DE POTÁSSIO NO SISTEMA SOLO-PLANTA  EM CANA-SOCA SOB CONDIÇÕES EDAFOCLIMÁTRICAS DE CERRADO.


PALAVRAS-CHAVES:

Palavras-chave: Saccharum spp, cloreto de potássio, balanço de potássio, taxa de decomposição, Cerrado.


PÁGINAS: 88
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Agronomia
SUBÁREA: Ciência do Solo
ESPECIALIDADE: Fertilidade do Solo e Adubação
RESUMO:

 RESUMO

 

ANDRADE, A. F. Dinâmica de potássio no sistema solo-planta em cana-soca sob condições edafoclimáticas de Cerrado. 2018. 83 f. Dissertação (Mestrado em Agronomia: Solo e Água) – Escola de Agronomia, Universidade Federal de Goiás, 2018. 1

 

A cultura da cana-de-açúcar destaca-se como a fonte de energia renovável mais utilizada no Brasil apresentando elevada produtividade e boa adaptação às condições edafoclimáticas brasileiras. Devido à elevada produção de fitomassa, a extração de nutrientes do solo também é alta. Dentre eles, o potássio (K) apresenta funções importantes relacionadas aos processos fisiológicos no tecido vegetal, sendo o nutriente mais extraído pela cultura. Devido aos baixos teores naturais de K em solos tropicais torna-se necessário a sua complementação para atender a demanda da cultura para atingir altas produtividades. Diante disto, o objetivo deste estudo foi avaliar a dinâmica de potássio no sistema solo-planta para o cultivo da primeira soqueira da cana-de-açúcar em função da nutrição potássica sob condições edafoclimáticas do Cerrado Goiano. O experimento foi conduzido na Usina Goiasa, em Bom Jesus de Goiás, GO, durante a safra 2017/18, em um Latossolo Vermelho distrófico de textura argilosa (440 g kg-1 de argila), utilizando a variedade de cana-de-açúcar IAC 91-1099. Os tratamentos foram constituídos por cinco doses de K2O, (0 (controle), 50, 100, 150 e 200 kg ha-1 de K2O), com cinco repetições. Avaliou-se: o balanço hídrico climatológico para área de estudo; o teor de K no solo (até 0,8 m) e na planta (folha e colmo); variáveis biométricas (altura da planta, diâmetro do colmo, número de perfilhos e área foliar), variáveis fisiológicas (fotossíntese, transpiração, condutância estomática, concentração interna de CO2 e índice relativo de clorofila); produção de colmos e qualidade tecnológica dos colmos. Ainda, foram avaliadas as taxas de decomposição e de liberação de K pela palhada de cana-de-açúcar e o balanço de K no sistema solo-planta. Os dados foram submetidos à análise de variância, procedendo-se analise de regressão polinomial para as variáveis significativas. O aumento da dose de fertilizante potássico intensificou a movimentação do íon K+ no solo até a profundidade de 0,80 m com aumento de 55% no teor de K entre o tratamento sem aplicação de K e com aplicação de 200 kg ha-1 de K2O, em avaliação realizada aos 180 dias após a brotação, e acréscimo de 20% ao final do experimento. A palha da cana-de-açúcar contribuiu fornecendo 79,25 kg ha-1 de K no solo, sendo necessário aproximadamente 70 dias para que 50% deste total fossem disponibilizados. Verificou-se uma redução de massa da palhada de cana-de-açúcar de aproximadamente 49,03% ao longo de 300 dias, sendo necessários 345 dias para que metade desse material se decomponha. O balanço de K no sistema solo-planta, para a aplicação anual de 50 e 200 kg ha-1 de K2O, resultou em um saldo de K no solo de 101,85 e 125,33 kg ha-1 ano-1, respectivamente, sendo as doses que mais contribuíram para aumentar as reservas do solo. As doses de K estudadas apesar de não exerceram influência sobre o crescimento da cana-de-açúcar, apresentaram efeito significativo sobre variáveis fisiológicas como transpiração e fotossíntese. O maior aporte de K no solo em função dos tratamentos não resultou em diferença na produtividade de colmos, no entanto, ao se pensar na sustentabilidade do sistema produtivo para a cultura, a dose de 200 kg ha-1 de K2O proporcionou maior incremento das reservas de K no solo, possibilitando, em longo prazo, reduzir as doses recomendadas desse nutriente.


MEMBROS DA BANCA: 
Presidente - 2929461 - RILNER ALVES FLORES
Externo à Instituição - RORIZ LUCIANO MACHADO - IF Goiano
Interno - 1714835 - VIRGINIA DAMIN

Defesa de TESE de DOUTORADO - FRANCIELE ALVES CARNEIRO
On 05/02/2019 at 15:56

“Influência de fungicidas sobre o desempenho de nematicidas químicos e biológico no manejo de Meloidogyne javanica em cana-de-açúcar”.

 

DISCENTE: FRANCIELE ALVES CARNEIRO
DATA: 02/05/2019
HORA: 14:00
LOCAL: AUDITÓRIO DO PPGA
TÍTULO:


PALAVRAS-CHAVES:

Palavras-chave: controle químico, controle biológico, interação de produtos, nematoidesdas-
galhas, podridão abacaxi, Saccharum spp.


PÁGINAS: 122
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Agronomia
SUBÁREA: Fitossanidade
ESPECIALIDADE: Entomologia Agrícola
RESUMO:

RESUMO
CARNEIRO, F. A. Influência de fungicidas sobre o desempenho de nematicidas
químicos e biológico no manejo de Meloidogyne javanica na cana-de-açúcar. 2018. 122
f. Tese (Doutorado em Agronomia: Fitossanidade) - Escola de Agronomia, Universidade
Federal de Goiás, Goiânia, 20181.
O manejo eficiente de Meloidogyne javanica na cultura da cana-de-açúcar pode
ser obtido com o uso planejado de nematicidas químicos ou biológicos, que podem ser
associados a outras práticas de controle para uma maior eficácia. No entanto, com a
necessidade de aplicações de fungicidas para o controle de outras doenças como a podridão
abacaxi em toletes, causada pelo fungo Thielaviopsis paradoxa, os produtores realizam
aplicações desses defensivos simultaneamente ou, em um curto intervalo de tempo, para
controlar ambos os patógenos. Considerando esses aspectos, o objetivo desta pesquisa foi
determinar a eficácia de nematicidas químicos e produtos biológicos no controle de M.
javanica e o efeito da associação desses defensivos com fungicidas (sistêmico e contato)
usados para o controle de T. paradoxa na supressão dos nematoides, bem como o efeito
desses produtos nas alterações da atividade das proteínas relacionadas a patogênese (PRPs).
Com base nos resultados, foi possível determinar que todos os nematicidas químicos testados
foram eficientes na supressão de M. javanica até os 60 dias após a inoculação (DAI). Os
tratamentos com cadusafós e fluensulfone apresentaram os menores níveis populacionais do
nematoide aos 60, 90 e 120 DAI. Os produtos biológicos testados também se mostraram
eficientes no controle de M. javanica, com destaque para Nemix C (B. subtilis + B.
licheniformis), Nemat (P. lilacinum), Serenade (B. subtilis) e Ecotrich (T. harzianum). Em
ensaios com associação de nematicidas e fungicida observou-se que o controle de M.
javanica não foi afetado pela associação dos nematicidas químicos com o fungicida. Já a
capacidade antagônica dos agentes biológicos sobre a população do nematoide foi afetada
pelo fungicida. Quanto a atividade enzimática das plantas após os tratamentos com
nematicidas e fungicida, o fungicida azoxistrobina + ciproconazol favoreceu o aumento
populacional de M. javanica e reduziu a atividade enzimática de fenilalanina amônia-liase
(PAL), lipoxigenase (LOX), β- 1,3- glucanase (GLU) e quitinase (CHI) nas raízes. A
aplicação do nematicida químico associado ao fungicida reduziu a atividade enzimática das
plantas, porém não interferiu na eficiência do controle do nematoide. O uso associado do
fungicida azoxistrobina + ciproconazol com P. lilacinum não interferiu no biocontrole de M.
javanica e a atividade de PAL, LOX, GLU e CHI foi maior nessa associação ou se manteve
igual ao tratamento controle.


MEMBROS DA BANCA: 
Interno - 099.808.328-35 - ALEXANDRE BRYAN HEINEMANN
Interno - 056.451.107-22 - BEATA EMOKE MADARI - EMBRAPA
Interno - 3052474 - CAMILA PRIMIERI NICOLLI
Presidente - 1127299 - MARA RUBIA DA ROCHA
Interno - 051.829.608-32 - MARTA CRISTINA CORSI DE FILIPPI - EMBRAPA

Resultado final da seleção referente ao Edital 41/2018 PDSE
On 02/19/2019 at 13:51

EM REFERÊNCIA AO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE DOUTORADO SANDUÍCHE NO EXTERIOR - 2018/2019
EDITAL Nº 41/2018 - CAPES

 

RESULTADO FINAL DA SELEÇÃO NO PPGA.

CANDIDATA SELECIONADA:

1º lugar: Thayssa Monize Rosa de Oliveira - Aprovada

 

Prof. Fábio Venturoli

Comissão de Seleção de Candidaturas

Goiânia, 22 de fevereiro de 2019.