Weby shortcut
  • Virada AMbiental

    Virada Ambiental

    Estado de Goiás promove Virada Ambiental com o plantio de mais de 130 mil mudas

     

    O dia 22 de novembro foi instituído pela Lei 20.552 como o Dia Estadual da Consciência Ambiental. No primeiro ano de comemoração da data, Goiás promoverá a Virada Ambiental, com o plantio de milhares de mudas por todo o estado. Até o momento, aderiram à ação 131 municípios, cada um responsável pelo plantio de, no mínimo, mil mudas. Em Goiânia, a atividade ambiental será realizada na Escola de Agronomia da Universidade Federal de Goiás (EA/UFG), no Câmpus Samambaia, com o envolvimento de estudantes de escolas da rede pública de ensino.

     

    A Virada Ambiental é uma ação de sensibilização de toda a sociedade goiana para a necessidade do plantio de espécies nativas do Cerrado. O projeto conta com a parceria e o apoio de diversas instituições públicas, governamentais e da sociedade civil, ligadas ao meio ambiente, ao ensino e à pesquisa, além das prefeituras que aderiram à proposta. “Trata-se de um evento em que todos são protagonistas e em que a principal bandeira é o ganho ambiental para a sociedade”, afirma o diretor de Extensão da UFG, Emiliano Lôbo de Godoi, que também coordena o Programa UFG Sustentável. 

     

    Emiliano acrescenta que a Virada Ambiental é uma forma de alertar a sociedade para a urgente necessidade de se conservar os recursos naturais. “Com o plantio das mudas, saímos do discurso e vamos para a prática. Não podemos serrar o galho em que estamos sentados”, considera. A intenção é incentivar a população a abraçar a causa e também
    participar do evento, fazendo com que ele seja uma ação permanente e precursora de outras iniciativas ambientais em nível nacional.

     

    Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

     

    A Virada Ambiental também está alinhada aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU). Eles compõem a agenda de ações que devem ser implementadas por todos os países do mundo até 2030. Entre os objetivos, estão medidas ligadas à conservação dos recursos naturais e à proteção e recuperação dos ecossistemas e da biodiversidade.

     

    O território goiano possui atualmente cerca de 38% de vegetação nativa de Cerrado, sendo o restante utilizado essencialmente para pastagem e agricultura. A degradação do bioma traz graves consequências para o meio ambiente e para o ser humano. A vegetação captura o carbono da atmosfera (responsável pelo efeito estufa), regula o fluxo de água no período de secas e enchentes, regula os níveis do lençol freático, controla a temperatura e a qualidade dos solos e contribui para a preservação da diversidade biológica. 

     

    Para confirmar a sua participação no plantio da UFG clique neste link e preencha o formulário. Haverá emissão de certificado de participação no dia de campo, com carga-horária de 4h.

  • Ver todas
    Ver todos